Conheça alguns pratos exóticos da culinária mundial

Conheça alguns pratos exóticos da culinária mundial

 

 

Espetinho de escorpião

Em algumas regiões da China e outros países asiáticos, as pessoas costumam comer escorpiões fritos. Como o bicho é cozido antes de ser frito em óleo, as altas temperaturas desencadeiam uma reação química que neutraliza o veneno. Daí, é possível comer a cauda sem maiores problemas.

Aliás, os chineses usam formigas para fabricar um vinho que acreditam ser útil no tratamento de reumatismo e no fortalecimento dos músculos e ossos.

 

Ensopado de morcego

A carne de morcego é apreciada em países da Ásia como o Vietnã. Além de sopas, são preparados guisados e lasanhas com o animal (morcegos que se alimentam de frutas, cuja carne não faz mal para o ser humano). A carne tem baixo teor de gordura e sabor parecido com a de frango.

 

Ratos grelhados

No Vietnã, é comum encontrar ratos grelhados com molho de gengibre, vinagre e alho.

 

Sannakji

Sannakji, ou sannakji hoe, é uma variedade de hoe, ou prato cru, da culinária coreana. Consiste de nakji (um pequeno polvo) que foi cortado em pequenos pedaços enquanto vivo, e servido imediatamente, usualmente levemente temperado com gergelim, ou óleo de gergelim. Os pedaços de nakji usualmente estão ainda contorcendo-se no prato ao serem servidos. Também pode ser servido inteiro, como um polvo-bebê vivo.

 

Balut

Um dos pratos mais exóticos do mundo é, sem dúvida, o balut. Trata-se na verdade de ovo de pato servido com o embrião em desenvolvimento.

 

Sopa de cachorro

Agora, imagine como seria uma sopa de cachorro. Para nós, ocidentais, comer esse prato é uma tremenda cachorrada. Mas, entre os coreanos, o cão é considerado energético que, de acordo com as crenças locais, melhora o desempenho sexual dos homens. Além de levar carne de au-au, a sopa leva legumes e tem um cheiro forte, principalmente por causa do tempero – em geral, especiarias como açafrão, cravo e canela.

 

Sopa de pene de toro

Muito conhecida na Bolívia, a “sopa de pene de toro” (ou sopa de pênis de touro) leva ovos cozidos, ervas e sal a gosto. O tempo de cozimento é de mais ou menos três horas. Detalhe: essa sopa é servida no café da manhã.

 

O ser humano consome 1 400 espécies de insetos, principalmente besouros. O mais consumido é o besouro-do-coqueiro, um tipo abundante no Brasil. O segundo mais consumido é a abelha.

 

Alguns gafanhotos-do-milho fritos (chapulines)

Todos conhecem o Chapolin Colorado, um dos personagens do comediante mexicano Roberto Bolaños. O que poucas pessoas conhecem é o chapolin colorado verdadeiro, uma espécie de gafanhoto comum no México. Lá, ele é cozido e bastante apreciado em tortillas.

 

Farofa de içá

A formiga aparece no cardápio rural de algumas áreas do Sudeste do Brasil. A variedade preferida é a içá ou saúva – uma formiga que, dizem, tem um gosto parecido com o do amendoim. Além de consumida em farofas, ela também pode ser torrada com tempero ou congelada para comer durante o ano. O escritor Monteiro Lobato era fã de içá.

 

Fontes: BBC, Mundo Estranho, Super Interessante, Discovery Channel, Terra.